Arqueiro

[Resenha Premiada]: Que falta você me faz (Harlan Coben)

19:39

Título: Que falta você me faz | Autor: Harlan Coben | Editora: Arqueiro | Edção: 1 | Páginas: 368 | Nota:

Sinopse: Dezoito anos se passaram desde que a detetive Kat Donovan sofreu as maiores perdas de sua vida: a morte do pai e o fim do relacionamento com o noivo. Foram dois acontecimentos muito bruscos que ela ainda não conseguiu superar totalmente, mas, no dia a dia, prefere não pensar muito nisso.

Contudo, de uma só vez, essas duas feridas voltam a se abrir. Ao saber que o assassino de seu pai será executado, Kat resolve ter uma conversa com ele para esclarecer o caso. Mas o homem nega a autoria, dizendo que foi obrigado a confessar o crime, e ela acaba ficando com mais dúvidas.

Ao mesmo tempo, a detetive é procurada por um garoto que acredita que a mãe está desaparecida. Sem entender por que o adolescente insiste que ela, e não um outro policial, investigue o caso, Kat descobre que o sumiço está relacionado a seu ex-noivo e a um site de relacionamentos.

Lidando com dois casos simultâneos, ela decide seguir em frente com as investigações, mesmo que todos ao seu redor tentem dissuadi-la disso. Determinada, Kat trabalha segundo suas emoções, e a intuição lhe diz que ela não deve desistir.

Neste livro, mais uma vez Harlan Coben trata de perigos e riscos que podem estar mais próximos da nossa realidade do que se imagina. O resultado é um romance instigante que traça um cenário verossímil e impactante, fazendo um alerta para ameaças atuais que rondam nosso mundo virtual.

*Livro cedido pela editora para resenha

Comentários

Se você não se lembra de nada depois, será que não é o mesmo que nada ter acontecido” 
Página 47

Os romances policiais foram os grandes responsáveis por despertar minha paixão pela leitura, mas durante um bom tempo fiquei sem ler quase nada relacionado a esse tema. No ano passado em função de um clube do livro sobre romances policiais conheci o trabalho do Harlan a partir de Cilada e devo dizer que muito me impressionou a forma como o autor constrói sua narrativa. 

Em Que falta você me faz, Harlan Coben apresenta uma complicada teia de acontecimentos que tem como centro a detetive Kat Donovon. Kat vive assombrada por duas grandes perdas que sofreu há cerca de dezoito anos: a morte de seu pai e o fim do noivado com Jeff. Apesar de ainda não ter superado completamente esses dois traumas Kat tenta levar a vida normalmente, no entanto ao saber que o assassino do seu pai está prestes a morrer a detetive tenta um última conversa a fim de esclarecer algumas questões que ficaram mal resolvidas quanto as investigações desse caso.

Além das investigações paralelas sobre o assassinato do pai, Kat é procurado por Brandon para tentar solucionar o desaparecimento de sua mãe, Dana Phelps, que teria viajado para a Costa Rica com o ex-noivo de Kat e não dera notícias desde então. Intrigada e um pouco abalada por saber que Jeff estava seguindo a vida com outra mulher, a detetive resolve ajudar o garoto.

Além de acompanhar os passos de Kat, o leitor também tem a oportunidade de conhecer um espécie de organização criminosa especializada em crimes pela web. Esses criminosos se aproveitam da esperança que algumas pessoas que utilizam site de relacionamento tem de encontrar um amor ideal. Depois de acreditarem que tinham encontrado a pessoa certa, elas eram coagidas e roubadas. Claro que todo mundo já ouviu muita coisa relacionada aos crimes cibernéticos, mas o autor nos apresenta em detalhes por vezes cruéis como esses criminosos se aproximavam e tratam suas vítimas.

A trama narrada em terceira pessoa é aparentemente simples visto que gira basicamente em torno de uma personagem principal, mas Que falta você me faz apresenta tantos personagens secundários com papel fundamental no desenvolvimento dessa história que por vezes tive a impressão que o autor deixaria algo sem explicação no final, porém isso não aconteceu.

O final foi bem surpreendente para mim. Confesso que fiquei perdida quanto aos desdobramentos dessa história durante praticamente todo o livro e mesmo sabendo que isso é uma característica dos romances policiais achei que o autor demorou um pouco mais do que o devido para começar as revelações. Como citei acima temos muitos personagens secundários que são substanciais para o entendimento das tramas que a Kat está envolvida e para se ter uma ideia faltando apenas 50 páginas o leitor ainda não sabe quase nada sobre a maioria dessas histórias. Essa é a minha única ressalva ao romance. No mais adorei os personagens - principalmente o fato de ter um mulher forte como protagonista, as descrições e os diálogos são bem ricos e o final não deixou a desejar. Leitura mais que recomendada para os amantes do gênero.


Érika Rodrigues

              ______________________Resenha Premiada _______________________

Ainda em comemoração ao nosso aniversário, o Relicário se uniu a editora Arqueiro para sortear um exemplar de Que Falta Você Me Faz, do Harlan Coben. Confira as regras e participe:



*Para participar basta seguir o blog e comentar nesta resenha



*Os comentários são moderados, por isso comentários como “Adorei” ou “estou participando” serão desconsiderados

* O ganhador deve residir em território brasileiro e tem 48h para responder o e-mail que irei enviar. Se não ocorrer o retorno dentro do prazo estipulado um novo sorteio será realizado.

*O livro será enviado pela Editora Arqueiro.

*O resultado será publicado em nossas redes sociais no dia 12 de julho.

*Essa postagem também é válida para o nosso Top Comentarista de Aniversário. Participe AQUI

OBS: Onde diz Visite na verdade é pra Curtir!




a Rafflecopter giveaway

Cardápio

[Quotes]: A Insustentável Leveza do Ser

18:29



Olá leitores!

Hoje apresento um post especial com algumas das citações que mais gostei de A Insustentável Leveza do Ser, do Milan Kundera. A leitura aconteceu como parte do projeto Leitura Compartilhada e a resenha está disponível AQUI.

Citações: 

“Porque nesse mundo tudo se encontra previamente perdoado e tudo é, portanto, cinicamente permitido” 

“Mas o que vale a vida se o primeiro ensaio da vida já é a própria vida?” 

“Quem quer deixar o lugar onde vive é porque não é feliz” 

"Não era a vaidade que a atraía para o espelho, mas o espanto de lá descobrir o seu eu." 

“Para um amor se tornar inesquecível é preciso que, desde o primeiro momento, os acasos se reúnam nele como os pássaros nos ombros de São Francisco de Assis."

“Se eu recapitulasse todas as conversas que Sabina e Franz tiveram, a lista dos seus mal-entendidos dava um dicionário volumoso.”

"Quem se entrega ao outro como um soldado se deixa fazer prisioneiro tem de despojar-se previamente de todas as armas. Vendo-se sem defesas, não pode coibir-se de estar sempre a pensar no momento em que o golpe fatal será dado."


O que acharam dos quotes selecionados?
Érika Rodrigues

_________________________ Top Comentarista ___________________________




Participe do nosso top comentarista de aniversário até o dia 10 de julho. Confira as regras e preencha o formulário AQUI

Divulgação

[Divulgação]: Lançamentos Editora Gente e Única

00:45

Olá leitores!
Hoje apresento os lançamentos de junho das editoras Gente e Única, parceiras aqui do blog. Confere aí que tem muita coisa bacana chegando nas livrarias.



20 e poucos anos - Linda Papadopoulos

Os 20 e poucos anos são o melhor momento da vida de toda mulher – ou deveriam ser. O problema é que somos bombardeadas por tantas questões que fica difícil encontrar nossa própria rota. É como se lutássemos sozinhas contra a corrente, em busca de um ponto de equilíbrio, de felicidade, agarrando as oportunidades e tentando não surtar com toda a pressão que temos de enfrentar.

A doutora Linda Papadopoulos sabe exatamente como é difícil passar por tudo isso, essa corrida pela “vida perfeita”. Ela, com toda a sua experiência, compartilha neste livro um guia prático para que você:

• livre-se das inseguranças

• enfrente os desafios da sua carreira

• construa relacionamentos positivos





O beijo de chocolate - Laura Florand


Na pequena Île Saint-Louis, no coração da romântica Paris, esconde-se uma casa de chá especial e mágica: La Maison des Sorcières. As tias Aja e Geneviève confiaram em sua jovem sobrinha Magalie para ajudá-las na empreitada de encantar os clientes com doces e bebidas que são literalmente feitiços – em especial, o inexplicável chocolate quente de Magalie.


A vida seguia tranquila até que o badalado pâtissier Philippe Lyonnais resolve abrir uma filial de sua loja a poucos metros dali. É então que começa uma batalha mais do que apimentada entre os dois doceiros: Magalie tenta punir (e instigar) Philippe com suas xícaras de chocolate quente, e ele a enlouquece com tentações inéditas e cheias de sabor.

Magalie, porém, nunca esteve pronta para sentir algo tão forte e, depois de tanto tempo isolada, ao conhecer Philippe vê que não pode mais fugir de quem é e dos seus desejos. Contudo, ele significa o risco de perder tanta coisa… Tudo aquilo que vale mais que um simples – ainda que absolutamente tentador – macaron.

Entre a teimosia e o desejo, o doce e o amargo, descubra as emoções que só a paixão com uma boa dose de cacau e magia pode despertar.



Jackaby - William Ritter


Abigail Rook deixou sua família na Inglaterra para encontrar uma vida mais empolgante além dos limites de seu lar. Entre caminhos e descaminhos, no gelado janeiro de 1892 ela desembarca na cidade de New Fiddleham. Tudo o que precisa é de um emprego de verdade, então, sua busca a leva diretamente para Jackaby, o estranho detetive que afirma ser capaz de identificar o sobrenatural.

Contratada como assistente, em seu primeiro dia de trabalho Abigail se vê no meio de um caso emocionante: um serial killer está à solta na cidade. A polícia está convencida de que se trata de um vilão comum, contudo, para Jackaby, o assassino com certeza não é uma criatura humana. Será que Abigail conseguirá acompanhar os passos desse homem tão excêntrico? Ela finalmente encontrou a aventura com a qual tanto sonhara.






Meu refúgio perfeito - Adriana Marto


Quantas vezes você não desejou poder fugir de todo o caos que está a seu redor? Desligar-se e ter um momento só seu, no qual teria toda a liberdade para desenhar os sonhos, os desejos e as ideias guardados há tempos dentro de você? Algo assim só seria possível num lugar mágico, como este livro em suas mãos.

Com ilustrações belíssimas de Adriana Marto e frases dos maiores pensadores e filósofos da história, nestas páginas você encontra mais do que um refúgio: descobre um novo jeito de enxergar a vida, dando-lhe mais cor e encontrando frases e inspirações que podem mudar a sua vida.

 Dê cor às belezas que estão a seu redor e que muitas vezes passam

despercebidas.

 Tenha momentos únicos dedicados exclusivamente a criar algo próprio.

 Mergulhe na melhor terapia antiestresse que você poderia encontrar.

 Carregue este pequeno paraíso aonde quer que vá.



O plano de Deus - Padre Fernando Tadeu

O ritmo de nossa vida faz com que percamos o rumo. Abandonamos nossos sonhos, esquecemos quem realmente somos e, principalmente, não entendemos por que Deus permite que tantas aflições e angústias tornem nossa existência um verdadeiro sofrimento. Quando isso vai parar? Quando teremos nosso coração curado?

O cansaço nos abate e precisamos voltar para Aquele que é Maior. Aquele que é capaz de transformar tudo à nossa volta, capaz de nos tornar homens e mulheres novos, alicerçados na certeza da fé. Este não é apenas um livro, mas uma jornada para atravessar o deserto, reconstruir a si mesmo e ter um encontro real com Deus, aceitando que Ele cure todas as suas feridas e restaure a sua vida.

O padre Fernando Tadeu, apresentador da Rede Vida de Televisão, o convida a escutar a mensagem que o Senhor traz especificamente a você.  Permita que as histórias da Bíblia ajam sobre sua vida. 

 Restaure a esperança.

 Presenteie-se com uma realidade nova.

 Transforme a oração em um processo de cura.



O Poder da Ação - Paulo Vieira

Já aconteceu a você de se olhar no espelho e não gostar daqueles quilos a mais? De observar seu momento profissional somente com frustração? De se sentir desconectado dos seus familiares, dos seus amigos? Se você acha que essas são situações normais, pense de novo! Só porque isso acontece com várias pessoas não quer dizer que a vida deva ser assim. Só porque algo se torna comum, não significa que seja normal!

Neste livro, Paulo Vieira lhe convida a quebrar o ciclo vicioso e iniciar um caminho de realização. Para isso, ele apresenta o método responsável por impactar 250 mil pessoas ao longo de sua carreira - e que pode ser a chave para o que você tanto procura. No decorrer destas páginas, o autor lhe entrega uma bússola. E para conseguir se guiar por ela você terá de assumir um compromisso com a mudança. Preparado?

Aproveite todas as provocações e os desafios propostos nesta obra para conseguir, de fato, fazer o check-up completo sobre si mesmo. Acorde, creia, comunique, tenha foco, AJA! Pare de adiar sua vida e seja quem quer ser a partir de agora. Não existe outra opção. E está em suas mãos reescrever seu futuro


O que acharam dos lançamentos desse mês?
Érika Rodrigues

_________________________Top Comentarista ____________________






Participe do nosso top comentarista de aniversário até o dia 10 de julho. Confira as regras e preencha o formulário AQUI

Cardápio

Indicação: Jardim Secreto

02:41




Olá leitores!

Hoje nós vamos conversar um pouco sobre a febre dos livros de colorir. Sim, eles invadiram o mercado editorial com tudo e figuram entre os mais vendidos em praticamente todas as listas do país. Apesar de serem exaltados como aliados contra o stress do dia a dia moderno, existe um pessoal que critica a propulsão de tais livros.



Confesso que no primeiro momento não me interessei muito pelas publicações apesar de colorir ser uma das minhas atividades prediletas na infância pelo fato de que eu sou péssima desenhando (kk). Meu interesse, no entanto, surgiu ao ver o belo trabalho dos ilustradores e das editoras em compor livros com ilustrações tão bonitas e ricas de detalhes. Sem contar que a popularidade trouxe à tona livros com diversos temas (Jardins, tatuagens, estampas, moda, super-heróis e por aí vai). 

No mês passado eu ganhei um exemplar de Jardim Secreto, publicado pela editora Sextante e um dos primeiros publicados aqui no Brasil, e olha, eu estou adorando a experiência. Não saberia dizer se o livro me deixa mais calma, menos estressada ou coisas desse tipo. Para mim o grande mérito está mesmo na distração. No momento em que estou colorindo só estou colorindo e ponto, não tem espaço nem pra pensar nos problemas. Devo confessar que vicia um pouco e que a gente sempre acha que não tem lápis de cor suficiente (rs). Outro ponto positivo é que propõe uma atividade lúdica longe de toda a tecnologia que já está tão presente nos nossos dias.



Claro que vocês podem dizer que a leitura de livros físicos já nos dá esse tipo de afastamento tecnológico e eu concordo plenamente. Mas os livros de colorir não precisam substituir nenhuma leitura. Eles podem agregar e ainda permitem atividades em grupo, coisas do tipo bater papo com as amigas e dividir lápis de cor. 

Para quem ainda tem dúvida recomendo dar uma olhadinha nos temas de cada livro ou mesmo imprimir em casa uma ou outra ilustração para saber se vai gostar antes de investir em um livro propriamente dito. 

Beijos!

Érika Rodrigues


__________________ Top Comentarista ________________________________





Participe do nosso top comentarista de aniversário até o dia 10 de julho. Confira as regras e preencha o formulário AQUI

Cardápio

[Playlist]: Dia dos Namorados #2

16:57


Olá leitores!

Essa é definitivamente a semana mais romântica do ano já que amanhã (12 de junho) se comemora o Dia dos Namorados. Sendo assim, resolvi compartilhar minha playlist inspiração para a data.
Aumenta o som <3


1- Los Hermanos – Último Romance

E até quem me vê lendo o jornal
Na fila do pão, sabe que eu te encontrei





2- Geraldo Azevedo – Dia Branco

Se você vier
Pro que der e vier
Comigo
Eu lhe prometo o sol
Se hoje o sol sair
Ou a chuva
Se a chuva cair

Se você vier...






3 - Ray LaMontagne - You Are The Best Thing

Let me tell you just exactly
what's on my mind
you are the best thing
you are the best thing
you are the best thing
ever happened to me







4 -Nando Reis – Sei

Em sua boca
Que se abre e sorri feliz
Quando fala o nome daquela pessoa
Quando quer beijar de novo, muito
Os lábios desejados da sua pessoa






5 - Banda do Mar - Seja como for

Meu bem, você pra mim é privilégio
Sorte grande de uma vez na vida
Minha chance de ter alegria
Não importa quando, como, onde
Somos o nosso próprio rei






E vocês, o que acharam das indicações? Qual a sua playlist para o dia dos namorados?

Érika Rodrigues


_____Top Comentarista____________________________________________________




Participe do nosso top comentarista de aniversário até o dia 10 de julho. Confira as regras e preencha o formulário AQUI

Alasca?

[Sorteio]: Top comentarista especial de aniversário

21:54


Olá leitores!

Junho é o mês de aniversário do blog e para comemorarmos juntos vamos realizar o nosso primeiro Top Comentarista, cujo brinde será um exemplar de “Quem é você, Alasca?”, do John Green. A ideia é premiar quem sempre está por aqui compartilhando as experiências comigo. 

Confira as regras e participe!



Regras:

*Seguir o blog pelo GFC (google friend connect)

*Seguir a página do blog no Facebook

*Preencher o formulário (AQUI) com seu nome completo + nome de seguidor do blog + Link do perfil do facebook + email para contato

*Comentar nas postagens (resenhas, divulgação, frame e etc.) no período de 10/6 a 10/7.

*Ter endereço de entrega em território brasileiro.

*O formulário precisa ser preenchido uma única vez.

Informações:

*Em caso de empate no número de comentários será feito um sorteio entre os leitores que mais comentaram.

*O resultado será divulgado aqui no blog e nas redes sociais no dia 12/7.

*O ganhador será comunicado por e-mail e terá o prazo de três dias para responder. Caso o contato não ocorra será feito um novo sorteio ente os que mais comentaram. 


OBS: Os comentários são moderados, sendo assim comentários superficiais como “gostei” ou “Adorei o post” serão desconsiderados.

Érika Rodrigues

Leitura Compartilhada

[Resenha]: A Insustentável Leveza do Ser (Milan Kundera)

22:44

Título: A Insustentável Leveza do Ser | Autor: Milan Kundera | Editora: Bis (Edição Portuguesa) | Edição: 1 | Nota: 

Sinopse: O livro, de 1982, tem quatro protagonistas: Tereza e Tomas, Sabina e Franz. Por força de suas escolhas ou por interferência do acaso, cada um deles experimenta, à sua maneira, o peso insustentável que baliza a vida, esse permanente exercício de reconhecer a opressão e de tentar amenizá-la.





Comentários



"Quem se entrega ao outro como um soldado se deixa fazer prisioneiro tem de despojar-se previamente de todas as armas. Vendo-se sem defesas, não pode coibir-se de estar sempre a pensar no momento em que o golpe fatal será dado."
 Página 102

Quem me conhece ou acompanha o blog já sabe que uma das minhas manias literárias está relacionada a títulos de livros. E “A insustentável leveza do ser” foi parar na minha lista (interminável) de leitura justamente por ter esse título tão poético. Apesar da vontade de ler a obra do Kundera já existir há algum tempo, a oportunidade surgiu recentemente na terceira edição do projeto Leitura Compartilhada.

Em A Insustentável Leveza do Ser somos apresentados a um ensaio quase filosófico sobre o amor. A partir das experiências e vivências de Tomas, Tereza, Franz e Sabina, o autor explora as diversas facetas desse sentimento em nossas vidas e o peso das escolhas que fazemos em nome dele. 

A história dos quatro personagens é apresentada no contexto do domínio soviético na antiga Tchecoslováquia no final da década de 60 e década de 70. É bastante complicado falar sobre a narrativa desse livro já que o foco dessa história não está necessariamente no encadeamento dos fatos. Milan construiu uma narrativa atemporal contada a partir de um narrador observador participante. Nem sei se essa denominação existe, mas representa a melhor maneira de explicar o narrador de A insustentável leveza do ser. Ele (o narrador/autor) não apenas nos relata os acontecimentos e sim nos dá um panorama de situações, sentimentos e até interfere e comenta sua própria narrativa.

De início e para quem não está habituado com esse modelo de narrativa tudo isso pode soar um pouco confuso, mas garanto que a leitura não é de maneira alguma complicada. No entanto, sugiro que não seja feita de maneira apressada. Essa narrativa é bem reflexiva e não apresenta muitos diálogos. Kundera exige que o leitor pense junto com ele sobre as questões que ele explora a partir de cada um de seus personagens.

Um dos aspectos mais interessantes dessa história está na dualidade entre o peso e a leveza. Esses dois conceitos são apresentados ao leitor desde o início da narrativa e seguem sendo explorados a partir de cada grande decisão de algum dos personagens. A abordagem de Kundera mostra como às vezes somos surpreendidos por um revés em situações que julgamos positivas. Essa dicotomia também é explorada na personalidade dos personagens. De dois em dois eles são peso e leveza. Na relação entre Tomas e Tereza; ela é o peso e ele a leveza e entre Franz e Sabina, ele é o peso e ela é a leveza. Tais conceitos se justificam na forma como cada um deles vive o amor. 



Leitura Compartilhada

A leitura desse livro faz parte do projeto Leitura Compartilhada em que eu, a Fran (Universo Literário) e o Clóvis (De frente com os livros) nos propomos a ler o mesmo livro durante o mesmo período e depois gravar um vídeo com os nosso comentários. O vídeo dessa edição ficou um pouco grande, mas nele você poderá conferir as perspectivas e opiniões dos outros participantes. 




Érika Rodrigues

Editora Única

[Resenha]: As pontes de Madison (Robert James Waller)

22:49

Título: As pontes de Madison | Autor: Robert James Waller | Editora: Única | Edição: 1 | Páginas: 192 | Nota:

Sinopse: O ano é 1965, e a cidade de Iowa, interior dos Estados Unidos, parece estar ainda mais quente nesse verão. Francesca Johnson, uma mãe de família que vive uma vida pacata do campo, não espera nada além dessa temporada do que o retorno dos filhos e do marido, que viajaram. Sua tranquilidade, porém, será interrompida com a chegada de Robert Kincaid, um fotógrafo de espírito aventureiro que recebeu a missão de registrar as belíssimas pontes de Madison County.

Francesca e Robert comprovaram para o mundo que o valor das coisas está realmente na intensidade que elas carregam e não no tempo que duram. Casada, mãe, Francesca não deveria ter sentimentos tão fortes por esse fotógrafo. Assim como ele, um homem tão livre, nunca se viu tão preso a alguém que acabou de conhecer. E é justamente assim que as paixões intensas funcionam: é como ser atingido por um raio quando menos se espera, e, de repente, seu corpo e sua existência estão preenchidos de energia, sem ter como voltar atrás para o estado anterior. E perdemos todo e qualquer pudor ao ver que é possível, uma vez mais, encontrar espaço para dançar.

As pontes de Madison dá voz aos anseios de homens e mulheres de todo mundo e mostra, por meio desse encontro fortuito e avassalador, o que é amar e ser amado de forma tão ardente que a vida nunca mais será a mesma.


*Este livro foi cedido pela editora para leitura 

Comentários

"A abstinência de suas recordações havia sido uma questão de sobrevivência. Apesar disso, nos últimos tempos, os detalhes vinham com uma frequência cada vez maior." 
Página 121

Confesso que não sei dizer exatamente o que me atraiu em As Pontes de Madison. Talvez tenha sido um misto de tudo: título, sinopse e por ser adaptado ao cinema de maneira tão bem sucedida. O certo é que nada disso me preparou para a história linda contida em menos de duzentas páginas. As pontes de Madison apresenta uma narrativa tão real, tão possível que chega a ser cruel. Mas a verossimilhança em nada tira a beleza da história contada por Robert Waller. 

O livro tem início apresentado Robert Kincaid, um fotógrafo sem amarras que vive pelo mundo registrando paisagens e lugares exóticos para a National Geographic. Em seu trabalho mais recente, Robert deve fotografar as sete pontes de Madison Country, uma pequena cidade rural localizada no estado de Iowa, interior dos Estados Unidos. Seis pontes são encontradas facilmente pelo personagem, mas a sétima (Ponte Roseman) exigiu que este parasse em uma propriedade para pedir informações. 

Quem o direciona é Francesca. Uma dona de casa italiana, mãe de dois adolescentes e casada. Desde o primeiro encontro dos dois, Francesca não consegue negar a atração que sentiu pelo forasteiro, a admiração pelo seu trabalho e modo como ele levava a vida. Não dá pra dizer que a relação entre eles foi construída aos poucos já que tudo que se segue entre os dois acontece em um período de quatro dias. No entanto, a impressão que temos ao ler é que tudo foi surgindo de forma cadenciada: uma conversa, um jantar e um romance intenso. A partir do reconhecimento da intensidade do que um sentia pelo outro, ambos são levados a tomar decisões difíceis afinal suas vidas eram estabelecidas sobre bases bem diferentes 

Eu já mencionei várias vezes aqui no blog que não sou uma grande fã de romances, principalmente esses que de tão açucarados chegam a ser enjoativos. Para minha sorte o romance construído por Waller não tem nada daquilo que me desagrada. Primeiro nós temos um casal maduro (Francesca com mais de 40 anos e Robert com mais de 50), o que tira da narrativa todas aquelas crises existenciais da juventude. Depois, a história se desenvolve de maneira tão natural que fica difícil não se identificar. Tudo que o autor nos apresenta, cada atitude dos personagens encontra respaldo na vida real. 

Robert e Francesca nos ensinam que o tempo que uma relação dura não está diretamente ligado à intensidade dos sentimentos. E que às vezes abrir mão de uma situação é a nossa maior demonstração de afeto. Devo dizer também que não só me identifiquei como me emocionei com a história. No primeiro paragrafo mencionei que essa história é tão real que chega a ser cruel, pois foi exatamente isso que me emocionou e colocou As Pontes de Madison como um das melhores leituras do ano.

Érika Rodrigues

Aniversário do blog

[Novidades]: Dois anos do Relicário

23:13


Olá leitores!

A postagem de hoje é especial e também um forma de agradecimento. Explico: o nosso cantinho completa dois anos hoje!!! De junho de 2013 para cá foram 200 postagens em que tentei compartilhar um pouco do que curto e conheço sobre livros, música e cinema. 

É com extrema alegria que vejo como aos poucos o Relicário foi crescendo e se colocando como opção de informação para quem gosta de temas que envolvem cultura. Minha alegria também se deve ao fato de esse ser um projeto despretensioso e que começou como uma forma de escrever sobre o que gosto sem esperar que alguém prestasse atenção. E aos poucos apareceram vocês: os leitores e as amizades que fomos construindo ao longo desses 24 meses. 

Também gostaria de agradecer as editoras Gente, Única e Arqueiro que em 2015 viram algum valor nesse cantinho e confiaram no meu trabalho, mesmo que amador. Bem como agradeço aos  blogs parceiros que estiveram presentes desde o primeiro momento.

E como não poderia ser diferente vai ter sorteio sim! Afinal, aniversário é época de comemorar e ganhar presentes. Então é só ficar atento as postagens de junho.

Beijos e muito obrigada por tudo!!
Viva o Relicário <3

Érika Rodrigues