Cinema

[Frame]: Apenas o Fim

00:42



Olá leitores! 

O frame do mês de janeiro será dedicado ao cinema nacional. Isso mesmo! Durante um período eu tive certo preconceito com as produções cinematográficas brasileiras, porém me alegro em dizer que esse conceito mudou e que é possível encontrar filmes de ótima qualidade por aqui.

O filme que apresento este mês já foi produzido há algum tempo, em 2008 mais precisamente, mas posso garantir que vale a experiência. Sem mais delongas vamos ao momento do cinema – na verdade são dois - de Apenas o Fim.


“Se você ficasse eu faria tudo para eliminar os meus defeitos, mesmo não sabendo direito quais são.” 

“Isso é só o fim. O que importa já foi feito.” 





Sinopse: Na faculdade, a namorada de Antônio o procura. Ela conta que pretende fugir de casa para recomeçar a vida em outro lugar. Entre tentativas de convencê-la a não tomar esta atitude, Antônio fica descrente da atitude da namorada. Eles passam sua última hora juntos antes de abandoná-lo e partir.








O que acharam do quote cinematográfico desse mês? Já conheciam o filme?
Érika Rodrigues

Editora Gente

[Novidades]: Parceria com a Editora Única e Editora Gente

02:09

Olá leitores!

O ano já começou com boas novidades aqui para o nosso cantinho. O fato é que a partir de agora o blog passa a ser parceiro das Editoras Única e Gente. Tudo isso é bem novo para mim, mas espero que esse seja um período de novos aprendizados e desenvolvimento para o Relicário. Gostaria também de aproveitar para agradecer a confiança da editora no trabalho que desenvolvo por aqui.

Sobre as editoras:


Editora Gente 

Fundada em 17 de maio de 1984, a Editora Gente tem orgulho de ocupar um espaço destacado no mercado editorial brasileiro, com grande reconhecimento no segmento e também entre nossos consumidores como uma empresa profissional, inovadora, dinâmica, e, sobretudo, humana.

Nosso maior objetivo é contribuir com o desenvolvimento humano. Por isso, optamos por nos dedicar a três linhas editoriais: auto-ajuda, educação e gestão. A primeira, mais abrangente, abriga temas como espiritualidade, bem-estar, relacionamento, sexualidade, saúde, comportamento e finanças pessoais. A segunda aborda temas que atendem os interesses de pais, professores e pedagogos. Já a linha de gestão trata de questões de carreira, negócios, administração, gestão de recursos humanos e treinamento.




Editora Única

"Única é um selo de ficção que traz ao leitor brasileiro histórias originais, fortes e de personalidade. Cujos personagens são cativantes e aventureiros, mas com os pés no chão. A realidade contada pelos olhos da imaginação. Uma editora focada nas boas histórias, que se permite acreditar que os defeitos são soluções, que sonhar é o caminho da felicidade. Que a lágrima é uma maturação das juras de amor". 




Conheça alguns títulos:


Garota, Interrompida

Sinopse: Garota, interrompida é um novo clássico que fala sobre a passagem da adolescência para a vida adulta. A personagem principal, Susanna, termina o ensino médio, mas não sabe que caminho seguir, o que para os pais já seria um problema. Mas a jovem se confunde ainda mais quando ela se envolve com um professor e tenta se matar. Seus pais a convencem de passar um tempo em Claymoore, um hospital psiquiátrico, onde ela conhece outras jovens, com problemas maiores e distúrbios grandes, mas suas diferenças irão uni-las. Agora cabe a Susanna usar esta experiência para se encontrar e superar seus medos ou ser esquecida ali. 
O livro que inspirou o filme que foi um sucesso de bilheteria e que criou uma geração de fãs, pela primeira vez publicado no Brasil.



Um Amor Perfeito

Wade Bly e Miriam são um casal perfeito: juntos desde a escola, ambos sonham com uma vida feliz juntos. Wadetem planos de se casar com Miriam e trabalhar no rancho de seu pai, e futuramente, com o dinheiro que irá guardar, aumentar sua família com quatro filhos. Miriam sabe que sua felicidade está ao lado de Wade. Ele é um homem carinhoso e sonhador e um amante quente e sensual. Suas vidas estão conectadas e felizes. Até que uma gravidez inesperada e algumas decepções irão desafiá-los. Eles estão prontos para encarar os desafios da vida? Um amor que está apenas começando... e provações que irão mostrar-lhes o caminho. Não perca a saga CaribouCrossing!



Vida Organizada

Em seu primeiro livro, Thais Godinho mostra ao leitor as melhores maneiras de organizar a rotina e a vida. Embora a palavra “organização” pareça estar ligada a uma realidade utópica, com as instruções da autora, viver em paz com as coisas no lugar ficará surpreendentemente fácil. O livro aborda a organização da casa, do trabalho e de todos os itens fundamentais para deixar o dia a dia mais tranquilo e, principalmente, para que o leitor possa ter muito mais tempo para a família e o lazer.



Geek Love

Este livro é para quem está cansado de viver a vida no single player mode. Este livro é para quem percebeu que todas as temporadas de Doctor Who não conseguem abafar aquele insistente sentimento de falta. Eric Smith sabe mais do que ninguém que existem prazeres imensos na vida geek. Amigos incríveis, conversas até de madrugada sobre realidades alternativas ou até mesmo o simples prazer de ler aquele lançamento de quadrinhos. No entanto, chega um momento na vida de todo nerd em que o amor bate à porta e daí vem a hora de jogar o xadrez tridimensional que é o mundo dos solteiros.

Não se desespere, jovem Padawan! Deixe Smith guiá-lo por esse caminho e descubra que amar é muito mais do que flores e bombons. Afinal, nada é normal na vida do nerd, e o amor não é senão o mais extraordinário dos fenômenos humanos.


Érika Rodrigues

Galera Record

[Resenha]: A Probabilidade Estatística do Amor à Primeira Vista (Jennifer E. Smith)

18:47

Título: A Probabilidade Estatística do Amor à Primeira Vista | Autora: Jennifer E. Smith | Editora: Galera Record | Edição: 1 | Páginas: 224 | Nota: 5 de 5

Sinopse: Com uma certa atmosfera de Um dia, mas voltado para o público jovem adulto, A probabilidade estatística do amor à primeira vista é uma história romântica, capaz de conquistar fãs de todas as idades. Quem imaginaria que quatro minutos poderiam mudar a vida de alguém? Mas é exatamente o que acontece com Hadley. Presa no aeroporto em Nova York, esperando outro voo depois de perder o seu, ela conhece Oliver. Um britânico fofo, que se senta a seu lado na viagem para Londres. Enquanto conversam sobre tudo, eles provam que o tempo é, sim, muito, muito relativo. Passada em apenas 24 horas, a história de Oliver e Hadley mostra que o amor, diferentemente das bagagens, jamais se extravia



Comentários


“No final das contas, não são as mudanças que partem o coração, e sim esse quê de familiaridade”  Página 16

Minha relação com A Probabilidade Estatística do Amor à Primeira Vista começou como mais uma manifestação da minha fixação por títulos de livros. Quem me conhece (e acho que já comentei aqui no blog) sabe que eu tenho uma mania de me encantar com título. Assim que o encantamento acontece, eu nem quero saber sobre o que se trata. Talvez isso pareça estranho, mas até o momento não tive decepções, pelo contrário muitos desses livros se tornaram favoritos, como foi o caso de Cem Anos de Solidão e No Meu Peito Não Cabem Pássaros, e agora A Probabilidade Estatística do Amor à Primeira Vista.

O fato de não ter ideia sobre o enredo em si pode ter sido um fator positivo. Claro que dava pra sacar algumas coisas como: é um livro romântico e é um YA (literatura para jovens adultos). A questão é que a narrativa da Jennifer me surpreendeu em diversos aspectos.

O livro narra a história de Hadley, uma jovem de 17 anos que está viajando para Londres para participar da cerimônia do segundo casamento do pai. Hadley ainda não está confortável com a separação dos pais e nem com o fato do pai está morando longe, mas mesmo assim (e com um pouco de pressão da mãe) decide comparecer ao casamento. A relutância de Hadley acaba fazendo com que ela chegue ao aeroporto 4 minutos atrasada, perca o voo e assim seja obrigada a esperar algumas horas pelo voo seguinte.

Durante essa espera ela conhece Oliver (suspiros), britânico e lindo, que também está indo para Londres para um compromisso familiar. No entanto, diferentemente de Hadley ele não apresenta muitos detalhes sobre o motivo da viagem. Na verdade tudo relacionado ao Oliver é meio misterioso já que ele não fala muito sobre ele. O encontro dos dois tem o acaso como pano de fundo. Fica subentendido que se ela tivesse chegado 4 minutos antes tudo relacionado a eles seria completamente diferente.

Após Oliver puxar conversa no saguão do aeroporto os dois seguem conversando até Londres, mais uma vez com uma forcinha do acaso já que os dois sentam lado a lado durante a viagem. Toda a história se desenrola em mais ou menos um dia e o foco é a relação entre os protagonistas. Mesmo assim outros personagens secundários acabam ganhando algum destaque, como é o caso do pai da Hadley e de Charlote, futura madrasta da garota. 

Essa é uma daquelas histórias em que os personagens e os acontecimentos se desenvolvem mais pelo diálogo do que pela ação. Eu, particularmente, adoro esse tipo de narrativa tanto nos livros como nos filmes (exemplo: Antes do Pôr do Sol). Outra coisa que me agradou é que apresar da história ser centrada na relação dos dois, o livro não é açucarado além do ponto. Tudo parece extremamente possível de acontecer. Não tem aquela previsibilidade dos romances românticos em que os personagens são arrebatados pela paixão. Em A Probabilidade Estatística do Amor á Primeira Vista os acontecimentos são cadenciados e isso possibilitou um maior envolvimento com a história.


Érika Rodrigues

Cinema

[Cine Relicário]: Homens, mulheres e filhos

00:56


Olá leitores!

Hoje venho apresentar mais uma coluna novinha aqui no Relicário. O espaço se chamará Cine Relicário e nele eu vou mostrar algumas dicas de filmes com comentários. Para estreia da coluna escolhi “Homens, mulheres e filhos”. De antemão, esclareço que as opiniões expressas aqui não constituem uma crítica especializada. Apenas divago um pouco sobre a minha experiência com o filme. 

Sinopse: Adultos, adolescentes e crianças amam, sofrem, se relacionam e compartilham tudo, sempre conectados. A internet é onipresente e, nesta grande rede em que o mundo se transformou, as ideias de sociedade e interação social ganham um novo significado. Algumas situações como um casal que não tem intimidade; uma garota que quer ser uma anoréxica melhor; um adolescente que vive em num mundo de pornografia virtual, fazem o expectador repensar a relações humanas.




Comentários

Os primeiros comentários que li a respeito do filme tratavam muito do fato de que a obra se propõe a abordar os conflitos de gerações entre os “super conectados” e seus pais que tentam compreender o universo dos filhos e protegê-los de possíveis perigos. Ao final, percebo que não fiquei com essa sensação. Claro que esse é um tema explícito ao longo do filme, mas para mim a grande questão abordada é a nossa inabilidade social e como estamos cada vez mais isolados. 

Ao longo da história acompanhamos vários alunos do ensino médio, e seus respectivos pais, envolvidos em situações comuns dessa etapa da vida, como descoberta e desenvolvimento da sexualidade, problemas de autoestima e busca por afirmação social. A grande questão é que todos eles procuram na tecnologia formas de lidar ou de escapar desses problemas. Até aí tudo bem, mas considerei esquisito, dentro da proposta do filme, o fato de que muitos pais desses adolescentes também utilizarem a internet como mecanismo para enfrentar problemas cotidianos, como as frustrações com o casamento no caso do personagem de Adam Sandler. 

Mesmo achando que foi uma experiência válida assistir a Homens, mulheres e filhos, não pude evitar certo estranhamento com o filme. Achei tudo muito cru, explorado superficialmente. Não conseguimos nos aproximar dos personagens porque não os conhecemos por completo. Somo apresentados às suas patologias e não as origens efetivas de cada comportamento. 

Além do fato de não dar ênfase ao que pra mim era o ponto crucial na discussão proposta: o isolamento. A sensação de que temos muitos problemas para enfrentar as questões da vida real e que isso não está necessariamente relacionado com a geração - ou com o desenvolvimento da tecnologia - foi tão latente que me causou até um pouco de tristeza. No filme, todos os personagens, pais e filhos, vivem a margem do convívio social por opção. Estão em locais públicos ou em casa, mas não dialogam. Dentre tantas coisas, não foi ressaltado que a tecnologia não é exatamente o problema, mas sim o uso que estamos fazendo desta.





Referências

O que me chamou mais atenção durante todo o filme foi à referência ao vídeo “Pálido Ponto Azul” de Carl Sagan. A obra apresenta as reflexões do autor sobre uma foto do nosso planeta tirado pela sonda Voyager. Tal reflexão aborda o tamanho da terra, e dos homens, frente à imensidão do universo. 

*“As nossas posturas, a nossa suposta auto-importância, a ilusão de termos qualquer posição de privilégio no Universo, são desafiadas por este pontinho de luz pálida. O nosso planeta é um grão solitário na imensa escuridão cósmica que nos cerca. Na nossa obscuridade, em toda esta vastidão, não há indícios de que vá chegar ajuda de outro lugar para nos salvar de nós próprios.”

*Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/P%C3%A1lido_Ponto_Azul



Érika Rodrigues

DIY

TBR Book Jar #1

15:43



Olá Leitores!

Como já falei em um post anterior, não estabeleci muitas metas de leitura para 2015. No entanto, ao perceber que tenho vários livros há algum tempo na estante e tantos outros digitais que eu tenho vontade de ler (mas costumo dar preferência aos livros físicos), resolvi criar um TBR Book Jar. 

Para quem não conhece a sigla TBR em inglês significa "To Be Read" – Para ler – e a palavra Jar se refere ao recipiente (que pode ser um potinho ou um jarro) que será utilizado para guardar os nomes dos livros. A confecção da sua TBR Jar pode ser bem personalizada e não existem regras fixas quanto a isso. 

DIY – Faça você mesmo!

Minha TBR Jar 


Materiais: Papel e um recipiente (pode ser de vidro ou plástico)

1- Primeiro você precisa separar uma lista de livros não lidos. Podem ser aqueles que já estão há muito tempo na estante ou títulos que você tem muita vontade de ler.

2- Feito isso, anote os títulos dos livros em tirinhas, dobre (de modo que não seja possível ler o nome do livro) e deposite no seu jarro. Para ficar mais bonitinho você pode colocar os nomes em folhas coloridas ou enfeitar o recipiente escolhido com fitas. Abuse da criatividade.

3- Agora e só sortear e ler. Vale lembrar que livro sorteado é livro lido. A periodicidade de sorteios também fica ao critério de cada um. Você pode condicionar todas as suas leituras a TBR Jar, ou sortear uma vez por mês, ou ainda quando não souber o que ler em seguida.

4- Divirta-se e boa leitura!!

Em busca de inspiração para fazer a sua? Confira algumas ideias nesse tumblr: https://www.tumblr.com/search/tbr+book+jar 

TBR Jar do Relicário

A minha ideia é ter pelo menos um sorteio por mês. O de janeiro já aconteceu e o livro sorteado foi Lola e o Garoto da Casa ao Lado, da Stephanie Perkins. Eu já li e posso adiantar que adorei <3. Em breve trarei a resenha explicando os motivos de todo o meu amor por essa história. Confira a sinopse abaixo:

A designer-revelação Lola Nolan não acredita em moda… ela acredita em trajes. Quanto mais expressiva for a roupa — mais brilhante, mais divertida, mais selvagem — melhor. Mas apesar de o estilo de Lola ser ultrajante, ela é uma filha e amiga dedicada com grandes planos para o futuro. E tudo está muito perfeito (até mesmo com seu namorado roqueiro gostoso) até os gêmeos Bell, Calliope e Cricket, voltarem ao seu bairro. Quando Cricket — um inventor habilidoso — sai da sombra de sua irmã gêmea e volta para a vida de Lola, ela finalmente precisa conciliar uma vida de sentimentos pelo garoto da porta ao lado.




Espero que tenham gostado do post. Beijos!!

Érika Rodrigues


Bella Andre

[Resenha]: Se Você Fosse Minha {Bella Andre}

23:58




Título: Se Você Fosse Minha | Autora: Bella Andre | Editora: Novo Conceito | Páginas: 320 | Nota: 4 de 5



Sinopse: Zach, o mais arredio dos Sullivan, é mecânico e corredor de pistas de alta velocidade. Suas únicas preocupações são: como gastar seu dinheiro e com que mulher passar a próxima noite… Até que ele recebe a difícil tarefa de cuidar do filhote de yorkshire de seu irmão por duas semanas — um total contratempo para um homem como ele.


Mas Zach não tem como negar este favor a Gabe e, muito a contragosto, acaba aceitando cuidar de Ternurinha, a cachorrinha que, para piorar, é um terror e certamente precisa de treinamento.

Heather Linsey não acreditava que teria de treinar o fi lhote do arrogante Zach Sullivan. De todos os homens que já conhecera, Zach era o mais atrevido. Palavras como arrogante, esnobe, pretensioso cabiam especialmente bem no mecânico da família Sullivan.

Além disso, a beleza e o charme de Zach eram desconcertantes e a atração entre eles, inevitável… Heather estava francamente disposta a negar esse trabalho, mas teve que pensar duas vezes antes de recusar, pois fora indicada por uma grande amiga.

De qualquer forma, ela sabia que podia controlar as investidas de Zach Sullivan, caso ele se mostrasse desrespeitoso. O que ela não sabia é que sua rejeição ia despertar os mais profundos e obstinados desejos no mecânico.

Comentários

Quem acompanha as minhas resenhas sabe que tenho uma relação curiosa com a série Os Sullivans, mas tudo pode ser resumido pelo fato de que eu comecei a ler pelo sexto livro. Explico. Eu li resenhas aqui pela blogosfera literária e algumas blogueiras ressaltaram que era possível ler as histórias da Bella Andre sem necessariamente seguir a ordem de publicação. E assim eu fiz. Comecei pela narrativa que mais me chamou atenção e segui de acordo com o interesse. 

Esse é o segundo livro que leio e o quinto da série. Até aqui é o meu predileto. Arisco até a dizer que esse é o New Adult que mais gostei dentre os que andei lendo recentemente. A autora conseguiu desenvolver muito bem a história, a química entre os protagonistas é incrível e a narrativa não ficou limitada ao romance. 

Se Você Fosse Minha apresenta a história de Zach Sullivan. Mecânico (dono de uma rede consolidada de oficinas) e piloto, Zach é considerado o mais arredio dos irmãos, bem como o que parece ter mais sucesso com o sexo oposto. Leva a vida de solteirão convicto até ser surpreendido por um pedido inusitado de seu irmão, Gabe. Zach precisaria cuidar de um filhote de yorkshire (chamada Ternurinha) enquanto a família de Gabe saía de férias. Além do desafio de assumir a responsabilidade de cuidar da cadelinha, Ternurinha era incontrolável e certamente precisava de um treinamento para aprender a se comportar.

E esse é o fato que aproxima Zach de Heather Linsey. Heather é dona de uma empresa especializada em adestramento de cães e a partir da indicação de uma amiga, ela aceita treinar a cadelinha do Sullivan apesar de ter considerado Zach pretensioso e arrogante. Já no primeiro encontro Zach se mostra bastante interessado em Heather e passa a ver vantagens em ficar de babá de Ternurinha por um tempo. Heather, ao contrário, acredita que Zach é o tipo de homem que ela não quer ter por perto e faz de tudo para resistir às investidas do mecânico. 

Além do romance a história tem um lado cômico, muito relacionado com o personagem de Zach, e uma leveza nas partes em que os treinamentos e as relações com os cães são apresentadas. Minha única ressalva a narrativa construída por Bella Andre se deve a certo drama que ela acrescentou no final e que achei desnecessário. A história tinha força pra se sustentar com leveza e bom humor como foi durante quase todo o livro. Recomendo para quem já é fã do gênero e principalmente para quem está iniciando nesse tipo de literatura.





Érika Rodrigues

Arqueiro

Garimpo Literário #1

22:29

tumblr


Olá leitores!

Hoje estou dando início a uma nova coluna aqui no blog. O Garimpo Literário terá por objetivo apresentar alguns lançamentos que as editoras trazem no mês em questão. Sendo assim apresento-lhes alguns lançamentos de Janeiro. 
Espero que gostem das minhas escolhas.



Operação Perfeito - Rachel Joyce

Em uma manhã nebulosa de 1972, a vida de Byron Hemming, de 12 anos, muda de repente. Tudo acontece em menos de dois segundos, quando ele e a mãe se envolvem em um acidente de carro. Embora o garoto tenha certeza de que o acidente aconteceu, sua mãe age como se nada tivesse acontecido.

Nos dias e nas semanas seguintes, Byron embarca em uma jornada para descobrir o que realmente houve naquela manhã que mudou sua vida. Junto com o amigo James, ele cria a Operação Perfeito, um conjunto de planos para tentar resolver a situação.




Simples Perfeição - Abbi Glines

Woods teve sua vida traçada desde o berço. Cuidar dos negócios da família, casar com a mulher que os pais escolheram, fingir que riqueza e privilégios eram tudo de que ele necessitava. Então a doce e sensual Della apareceu e conquistou seu coração, abrindo seus olhos para um novo futuro. A vida do casal seguia para um final feliz, até acontecer um imprevisto: a morte do pai de Woods. Da noite para o dia, o rapaz herda o império Kerrington e, embora sempre tenha almejado essa posição, precisará de toda ajuda possível para provar que está à altura de tanta responsabilidade. Della está determinada a ser o apoio de que Woods necessita, mas os fantasmas do passado ainda estão presentes e mais intensos do que nunca. Pressionada pela ex-noiva e pela mãe de Woods, ela toma a decisão mais difícil de sua vida: abdicar da própria felicidade pelo homem que ama. Mas os dois terão a força necessária para seguir em frente um sem o outro? 



O Bosque Selvagem - Colin Meloy

A vida de Prue McKeel é extremamente normal. Isto é, até que sua irmã é raptada por assassino de corvos e levada para o instransponível e impassível bosque, denso e emaranhado nas bordas de Portland. Ninguém nunca vai até lá, ou pelo menos nunca ninguém voltou para contar. Assim começa uma aventura que levará Prue e sua amiga Curtis profundamente na impassível floresta. Lá, eles descobrem um mundo secreto no meio de uma agitação violenta - um mundo cheio de criaturas guerreiras, mistícos pacíficos e figuras poderosas com as mais sombrias intenções. E o que era para ser um resgate se torna algo muito maior. Eles se encontram entrelaçados em uma luta pela própria liberdade do bosque. Um lugar que os locais chamam de Wildwood.


Érika Rodrigues

Cardápio

Ano novo = novos rumos

23:09



Olá leitores!

Após alguns dias longe do blog para um descanso merecido, anuncio que as atividades do blog estão de volta. 

Em um primeiro momento gostaria de agradecer a todo mundo que se envolveu com o conteúdo e a com a proposta do nosso cantinho ao longo dos últimos doze meses. Muito obrigada mesmo! E espero que todos estejam por aqui durante esse ano que se inicia.

Também quero aproveitar para falar um pouquinho sobre os novos projetos para 2015 aqui no blog. Esse tempinho longe me rendeu algumas ideias sobre o que pretendo trazer de conteúdo para vocês ao longo desse ano. De antemão, posso garantir que procurarei diversificar mais o conteúdo do blog mesclando as informações literárias com algumas coisas sobre filmes e música. Também tenho a intenção de criar uma coluna pessoal, mas a ideia ainda não está formatada.

Além das nossas resenhas habituais, este ano estou me propondo dois desafios. O primeiro é o The Book Jar, já bem conhecido no universo dos blogs literários. Além de colocar alguns livros que já estavam há algum tempo na minha estante, eu aproveitei para incluir alguns livros digitais que tenho vontade de ler. A ideia é sortear um papelzinho sempre que eu estiver em dúvida sobre o que lerei em seguida ou pelo menos uma vez por mês.

O segundo desafio é bem pessoal. Quem me conhece sabe que eu adoro o seriado de TV Gossip Girl, que já encerrou há algum tempo, mas confesso que ainda não superei (rsrs). Sabendo disso, uma amiga me questionou se eu tinha vontade de ler os livros e no momento eu respondi que a série era muito longa e eu tinha um pouco de preguiça de começar. No entanto, aquilo ficou martelando na minha cabeça e resolvi me propor a ler um livro da série por mês. 

Por enquanto é isso. Outras novidades serão anunciadas ao longo do ano. Desejo a todos um 2015 maravilhoso e repleto de boas leituras.


Érika Rodrigues