[Resenha]: Madrugadas de desejo (Jayne Fresina)

03:26

Título: Madrugadas de Desejo | Autora: Jayne Fresina | Editora: Única | Edição: 1 | Páginas: 288 | Nota: 4 de 5

Sinopse: Um jogo de mistério e sedução que não terminará a menos que os dois se entreguem. A Inglaterra do século XIX é elegante, charmosa e aventureira. Um lugar onde é difícil não se deixar levar pelos deliciosos (e perigosos) jogos que lords e ladies libertinamente experimentam. Não poderia ser diferente na bela Brighton, o lar de Ellie Vyne e James Hartley: inimigos declarados desde a infância. Ellie sempre foi uma mulher de ideias a frente de seu tempo, temperamento forte, ousada e, principalmente, avessa a todas as tentativas de suas irmãs para lhe arrumarem um marido. Afinal, com 27 anos era um absurdo ainda perambular sozinha por aí. E é claro que James, um dos solteiros mais cobiçados da cidade, fazia questão de deixar clara sua desaprovação. Durante suas misteriosas escapadas, Ellie rouba algo muito precioso de James, que não terá paz até descobrir a identidade do ladrão. Querendo ou não, eles estão cada vez mais próximos. Como resistir ao charme de James e levar sua mentira adiante? Nesse jogo de perdição, Ellie arriscará tudo, inclusive seu coração. Enquanto James tenta desvendar o segredo da jovem, o desejo proibido que surge entre os dois será capaz de romper com todas as regras da alta sociedade inglesa.

*Livro cedido pela editora para resenha


Comentários

Madrugadas de desejo é definitivamente uma grata surpresa para os fãs de romances de época. Com uma trama divertida e cheia de reviravoltas, somos apresentados ao melhor que o gênero pode nos oferecer.

A narrativa gira em torno dos inimigos declarados Ellie e James. Ela é uma moça a frente de seu tempo e que por não ter muitas posses teve que batalhar – e até mesmo se envolver em enrascadas – para sustentar e garantir o melhor para suas irmãs e seu padrasto. Ele é um aristocrata e libertino que nunca precisou de muito esforço para o trabalho ou para conseguir novas companhias femininas.

Apesar de se conhecerem há bastante tempo, as supostas diferenças de personalidade e um briga de família sempre mantiveram os dois afastados, além do fato de James não aprovar o modo como Ellie conduzia a vida sem nenhum respeito as convenções sociais. Ellie, por sua vez, também alimentava preconceitos quanto aos estilo boa vida de James.

Mesmo com todos essas diferenças o destino parece sempre unir os dois e quando uma das tramas de Ellie dá errado, a moça se vê atada a James na tentativa de controlar os danos. James percebe na situação um possibilidade de “salvar” Ellie de sua má fama perante a sociedade e de finalmente se casar, já que estava cansado da vida de festas e tinha certeza que Ellie não nutriria sentimentos românticos por ele se configurando assim na noiva perfeita para um casamento de conveniência.

Mas como a vida não segue exatamente os nossos planejamentos, Ellie e James passam pelas situações mais inusitadas e engraçadas durante a jornada e acabam tendo a oportunidade de se conhecer melhor. Ambos fazem ainda alguns acordos que colocam a prova a suposta ausência de sentimento pelo outro.

A história apresenta um bom número de personagens secundários – alguns deles bem divertidos como Lady Marcy (pré-adolescente que se apaixona por James) – e as histórias dos personagens principais tem boas ramificações, que proporcionam ao leitor um visão global das questões e dos protagonistas.

Apesar de ter gostado bastante da narrativa, acredito que a autora pecou em uma das ramificações relacionadas ao passado de Ellie. A introdução de um novo personagem no fim da narrativa quando estávamos ávidos pelo desfecho dos acontecimentos acabou freando o ritmo de leitura. No entanto, deixo aqui mais uma ótima recomendação de romance histórico.

Érika Rodrigues 


Também poderá gostar

1 comentários

  1. Oi, Érika!

    Sou apaixonada por romances de época e estou querendo muito esse livro! O único problema é a falta de dinheiro do momento. xD

    Mas fico mais feliz depois da sua ótima resenha. Quero lê-lo assim que possível! :)

    Bjs

    livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br

    ResponderExcluir