[Resenha]: O Manuscrito (Chris Pavone)

13:50

Título: O manuscrito | Autor: Chris Pavone | Editora: Arqueiro | Edição: 1 | Páginas: 336 | Nota: 4 de 5

Sinopse: Não existe no mundo uma única pessoa que possa comprovar tudo o que está nestas páginas. Mas há uma pessoa que pode chegar perto disso. Há outras pessoas que poderiam, se devidamente motivadas, confirmar certos fatos. Talvez este livro seja a motivação para essas testemunhas, um impulso para revelarem suas verdades, para comprovarem esta história. Mas o autor não é uma dessas possíveis testemunhas. Porque, se o que você está lendo for um livro concluído, impresso, encadernado e distribuído para o mundo, é quase certo que eu já esteja morto.




*Livro cedido pela editora para resenha

Comentários

Que linhas unem um magnata da mídia, uma agente literária, um funcionário do serviço de inteligência dos Estados Unidos e um autor desconhecido? Esse é basicamente o questionamento que permeia toda a narrativa de “O Manuscrito”, novo thriller de Chris Pavone.

Ao receber um manuscrito anônimo - intitulado - “O Acidente” - com um biografia não autorizada de um dos empresários de mídia mais influentes do mundo, Izabel procura Jeff, editor de confiança, para analisar a veracidade do material e decidir a estratégia de publicação. Até então nenhum dos dois tinha ideia da quantidade de problemas que a posse desse manuscrito os traria.

O fato é que Hayden, funcionário da CIA, e sua equipe tinham conhecimento que tal material fora produzido e que em breve chegaria as mãos de um agente literário de Nova York e a ordem era não medir esforços para impedir a publicação do livro. A partir do momento em que o livro chega as mãos de Izabel tem-se início um verdadeira cruzada internacional para destruir o original e suas possíveis copias.

Claro que os planos de contingência do material dão errado e outras pessoas acabam tendo acesso ao manuscrito fazendo com que a operação se torne mais complexa. Pavone constrói um narrativa intrigante que se dá em apenas um dia, e ao mesmo tempo que acompanhamos a caça ao manuscrito, temos em paralelo algumas informações sobre a identidade do autor e páginas do próprio original.

Mesmo apresentando um desfecho interessante e um tanto inesperado, o autor pecou em alguns momentos durante a narrativa. Para mim, o primeiro problema consistiu no fato de apresentar a história a partir da visão vários personagens, isso não seria de fato um problema se não incluísse a ótica de alguns personagens praticamente irrelevantes e que nada contribuíram para evolução da narrativa. Outra coisa que me incomodou bastante foi o aspecto exageradamente descritivo em muitas passagens situação que acabava levando leitor a perder o foco do suspense e a divagar sobre aspectos aleatórios da vida dos personagens.
 
No entanto, Pavone apresentou algo de muito positivo: o fato de que a constituição de vilões e mocinhos não ficar exatamente clara até o final da narrativa. Terminei o livro e ainda fiquei com questionamentos sobre as verdadeiras intenções de alguns personagens. Além de dos mostrar um pouquinho da realidade do mercado editorial.


Érika Rodrigues

Também poderá gostar

2 comentários

  1. Saudações Lady Érika,
    Pela segunda vez, apresentas um suspense que tenho vontade de ler. Achei bem diferente do que normalmente vemos por ai e a curiosidade felina bate forte aqui!

    Venha visitar o Castelo
    Att
    Ana P. Maia ♛

    The Queens Castle

    A Lição de Anatomia do Temível Dr. Louison

    A Chave do Mundo –Livro I: As Torres de Phart Halor

    Tudo que você queria saber sobre Mitologia

    ResponderExcluir
  2. Oi, Érika!

    Achei a premissa muito interessante desse livro, mas baixei as expectativas depois de ler sua resenha. As expectativas matam uma história, né?

    Embora você tenha encontrado alguns aspectos negativos, acredito que no geral o livro seja uma boa leitura futuramente. Uma ótima ideia para começar o mês do Halloween, não é mesmo?!

    Bjs!

    http://livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir