[Quotes]: A Insustentável Leveza do Ser

18:29



Olá leitores!

Hoje apresento um post especial com algumas das citações que mais gostei de A Insustentável Leveza do Ser, do Milan Kundera. A leitura aconteceu como parte do projeto Leitura Compartilhada e a resenha está disponível AQUI.

Citações: 

“Porque nesse mundo tudo se encontra previamente perdoado e tudo é, portanto, cinicamente permitido” 

“Mas o que vale a vida se o primeiro ensaio da vida já é a própria vida?” 

“Quem quer deixar o lugar onde vive é porque não é feliz” 

"Não era a vaidade que a atraía para o espelho, mas o espanto de lá descobrir o seu eu." 

“Para um amor se tornar inesquecível é preciso que, desde o primeiro momento, os acasos se reúnam nele como os pássaros nos ombros de São Francisco de Assis."

“Se eu recapitulasse todas as conversas que Sabina e Franz tiveram, a lista dos seus mal-entendidos dava um dicionário volumoso.”

"Quem se entrega ao outro como um soldado se deixa fazer prisioneiro tem de despojar-se previamente de todas as armas. Vendo-se sem defesas, não pode coibir-se de estar sempre a pensar no momento em que o golpe fatal será dado."


O que acharam dos quotes selecionados?
Érika Rodrigues

_________________________ Top Comentarista ___________________________




Participe do nosso top comentarista de aniversário até o dia 10 de julho. Confira as regras e preencha o formulário AQUI

Também poderá gostar

3 comentários

  1. Érika que quotes incríveis, fiquei aqui encantada e pensando muito a respeito dessa: “Porque nesse mundo tudo se encontra previamente perdoado e tudo é, portanto, cinicamente permitido”

    Amo visitar seu blog ♥

    Beijos
    Dani Cruz
    blog-emcomum.blogspot.com.br
    Twitter - @blogemcomum / Insta - @blogemcomum / Fanpage Em Comum

    ResponderExcluir
  2. Ooi! Adorei os quotes! E bem que tu tinha me falado que tinha lido esse livro recentemente.
    hehe
    Beijos... Retribuindo a visita!

    http://vicioseliteratura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. De uma lindeza: "como os pássaros nos ombros de São Francisco de Assis".
    Separei essas, cara:

    "...uma vez não conta, uma vez é nunca."

    "Sabe que lhe é pesada: leva as coisas demasiado a sério, leva tudo para o trágico, não consegue compreender a leveza e a alegre futilidade do amor físico. Gostava de aprender a leveza! Gostava tanto que lhe ensinassem a deixar de ser anacrônica!" (feat. amo, sou! kkk)

    ResponderExcluir