[Resenha]: Cilada (Harlan Coben)

00:26

Título: Cilada | Autor: Harlan Coben | Editora: Arqueiro | Edição: 1 | Páginas: 272 | Nota: 4 de 5



Sinopse: Haley McWaid tem 17 anos. É aluna exemplar, disciplinada, ama esportes e sonha entrar para uma boa faculdade. Por isso, quando certa noite ela não volta para casa e três meses transcorrem sem que se tenha nenhuma notícia dela, todos na cidade começam a imaginar o pior. O assistente social Dan Mercer recebe um estranho telefonema de uma adolescente e vai a seu encontro. Ao chegar ao local, ele é surpreendido pela equipe de um programa de televisão, que o exibe em rede nacional como pedófilo. Inocentado por falta de provas, Dan é morto logo em seguida. Na junção dessas duas histórias está Wendy Tynes, a repórter que armou a cilada para Dan e que se torna a única testemunha de seu assassinato. Wendy sempre confiou apenas nos fatos, mas seu instinto lhe diz que Mercer talvez não fosse culpado. Agora ela precisa descobrir se desmascarou um criminoso ou causou a morte de um inocente. Nas investigações da morte de Dan e do desaparecimento de Haley, verdades inimagináveis são reveladas e a fragilidade de vidas aparentemente normais é posta à prova. Todos têm algo a esconder e os segredos se interligam e se completam em um elaborado mosaico de mistérios. Harlan Coben mais uma vez deixa o leitor sem ar. Cilada fala de culpa, luto e perdão em uma trama repleta de reviravoltas surpreendentes. Nada é o que parece e tudo pode ser desfeito até a última página.



Comentários

A literatura policial era a minha queridinha quando comecei o vício da leitura. No entanto, após uma overdose de Agatha Christie na adolescência passei muito tempo sem ler nada do gênero e não estava familiarizada com os autores contemporâneos. Cilada representou, por assim dizer, o meu retorno às tramas policiais e foi uma grata surpresa.

O enredo construído por Coben inicia nos apresentando Dan Mercer, assistente social, ao supostamente receber uma ligação de uma das adolescentes que participavam do seu programa de auxílio. No telefonema a garota alegava estar em perigo e pediu ajuda a Dan. Ao chegar ao local indicado, Dan descobre que tudo não passou de uma armação orquestrada pela jornalista Wendy Tynes. 

Wendy era apresentadora de um programa sensacionalista especializado em desmascarar pedófilos e Dan era apenas mais um dos seus suspeitos. Após a exposição em na TV, Dan e processado e vai a julgamento, mas em virtude da falta de provas o assistente social é inocentado. Mesmo assim, passa a ser repudiado pela comunidade onde morava e é assassinado em seguida. Deixando Wendy com um enorme peso na consciência, já que teria colaborado de forma indireta para a morte de um inocente.

Em paralelo, a cidade vive a angústia em torno do desaparecimento de Haley McWaid. A jovem de 17 anos era uma aluna e uma filha exemplar, que surpreende a todos ao não voltar para casa após uma festa e não deixa pistas sobre seu paradeiro. Após três meses de buscas sem nenhum sucesso, até mesmo os investigadores passam a acreditar que o pior aconteceu.

Em um dado momento da narrativa as duas histórias se encontram e Harlan deixa o leitor sem chão com a quantidade de reviravoltas que o enredo possui. Posso dizer que em nenhum momento da leitura tive convicção sobre determinada linha de suspeitos. Praticamente todos os personagens, muito bem construídos por sinal, tinham motivos para se configurarem como vítimas ou culpados. Confesso que o desfecho foi surpreendente e que por um momento achei que o autor deixaria algumas pontas soltas, mas isso não aconteceu. Cilada tem uma narrativa rápida, instigante e muito bem elaborada. Recomendo. 

“Muitas vezes na vida somos obrigados a fazer julgamentos que não queremos fazer. E queremos que eles sejam fáceis. Queremos confinar as pessoas em categorias bem definidas, anjos ou monstros, mas quase sempre o buraco é mais embaixo: a verdade está em algum lugar entre os dois extremos. E é esse o problema. Os extremos são bem mais fáceis” 
Página 86

Sobre a estrutura

O livro é narrado em terceira pessoa e essa forma de narração dá uma ótima dinâmica a história, permitindo que o leitor transite pela perspectiva de cada um dos personagens. Os capítulos são medianos e apresentam ótima continuidade de modo que nos últimos o leitor quase não sente a passagem de um para outro.



Érika Rodrigues

Também poderá gostar

7 comentários

  1. Oi Érika, tudo bem?
    Adorei sua resenha! Eu adoro ler livros policiais então sempre tenho vários a minha disposição. Eu leio principalmente os da Agatha Christie, pois acho os livros dela geniais. Mas ultimamente tenho conhecido outros autores do gênero como o James Patterson. O Harlan Coben é super conhecido nesse gênero e todos falam muito bem sobre os livros dele, então tenho bastante curiosidade de conhecer alguma obra dele.
    Cilada tem uma trama bem interessante e uma capa bem bonita, me interessei bastante pelo livro!

    Beijão ;*
    http://www.livrosesonhos.com/

    ResponderExcluir
  2. Olá Érika. Adorei a resenha. Pra falar a verdade eu não sou um dos maiores fãs de livros policiais, mas sua resenha me fez ficar com vontade de ler não só este livro, mas outros também do gênero. Amo aquele suspenso e trama dentro dos livros. Pretendo lê-lo em breve.

    Abraços! Estou acompanhando o blog.

    Teens in Wonderland

    ResponderExcluir
  3. Esse livro é simplesmente PERFEITO, a história e o final me deixou boquiaberta. Esse foi o primeiro suspense dele que eu li, e amei. Espero gostar das próximas leituras dele também!
    http://pactoliterario.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Olá Erika ...
    Este foi o primeiro livro do Harlan que li, e ele me conquistou. Eu simplesmente amei, e assim como você fiquei o livro todo duvidando de todos.
    Este livro é mais que recomendado sem duvida .
    Bjs
    Amanda
    http://blog-emcomum.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi Erika!! Eu só li um livro do Harlan e acho que sou a única pessoa que não teve uma experiência feliz :( Apesar de eu gostar do estilo dos livros, a narrativa não me convence. Quero dar uma nova chance, vai ver eu começo a gostar kk
    Parabéns pela resenha!!
    Beijos
    livroscomchadastres.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Oi Erika! ^^

    Eu nunca li nenhum livro do gênero, já namorei alguns livros, mas nunca tive coragem de comprar porque sempre achei que compraria um livro para não ler. Gostei muito da sua resenha, ela despertou minha curiosidade por esse tipo de livro novamente.

    Beijocas flor

    http://amolivrosdeverdade.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. "Cilada" é o meu favorito entre os livros que eu já li do Coben! Achei o final sensacional e bem o que tinha que ser. Eu ficaria decepcionada se fosse algo diferente! *-* A sua resenha está linda, parabéns! :D

    www.bibliophiliarium.com

    ResponderExcluir