Título: Depois de Você | Autora: Jojo Moyes | Editora: Intrínseca | Edição: 1 | Nota: 3 de 5

Sinopse: Em Depois de você, Lou ainda não superou a perda de Will. Morando em um flat em Londres, ela trabalha como garçonete em um pub no aeroporto. Certo dia, após beber muito, Lou cai do terraço. O terrível acidente a obriga voltar para a casa de sua família, mas também a permite conhecer Sam Fielding, um paramédico cujo trabalho é lidar com a vida e a morte, a única pessoa que parece capaz de compreendê-la.
Ao se recuperar, Lou sabe que precisa dar uma guinada na própria história e acaba entrando para um grupo de terapia de luto. Os membros compartilham sabedoria, risadas, frustrações e biscoitos horrorosos, além de a incentivarem a investir em Sam. Tudo parece começar a se encaixar, quando alguém do passado de Will surge e atrapalha os planos de Lou, levando-a a um futuro totalmente diferente.





Comentários

“E, no fim das contas, de que adiantava ficar reexaminando nossa tristeza o tempo todo? Era como cutucar um ferida e se recusar a deixa-la sarar. Eu sabia o que tinha vivido. Sabia qual tinha sido meu papel. De que adiantava repassar isso?” (p. 45) 

Quem acompanha as resenhas aqui do Relicário sabe que a Jojo Moyes é uma das minhas autoras prediletas. Desde a leitura de “A última carta de amor” eu me encantei com a forma honesta e real que a Jojo constrói seus enredos e suas personagens. E mesmo com todo esse amor literário devo dizer que “Depois de você” muito me decepcionou. O livro tem a proposta de nos contar as escolhas da Louisa após os acontecimentos de “Como eu era antes de você”.

O que fazer quando se perde alguém que se ama? Como reconstruir a vida depois do luto? Esses são os desafios da Lou. Seguir em frente quando a dor, a solidão e a perda ainda são sentimentos tão vivos e presentes. Mesmo seguindo a promessa que tinha feito a Will de se arriscar e conhecer outras paisagens, Louisa acaba cansando dessa rotina e retorna para Inglaterra. Dessa vez, decide morar em Londres e arranja um emprego em um pub no aeroporto.  E as coisas não andam nada bem. Lou ainda está bastante abalada, não consegue encontrar motivação para retomar sua vida e em um momento de deslize após muito vinho, acaba caindo do terraço.

A queda é o fato catalizador dos acontecimentos mais importantes da narrativa. Após cair, Lou é resgatada por uma equipe de paramédicos e dentre eles estava Sam Fielding, que após a recuperação acaba se tornando amigo e um pouco mais. A circunstância da queda também faz com que os pais da Lou exijam que ela faça parte de um grupo de terapia de luto e por fim traz uma pessoa relacionada a Will de volta para o cotidiano da nossa protagonista.

O livro foca nas reações da Louisa a esses novos acontecimentos e ao retorno de situações diretamente relacionadas ao Will para a vida dela, fato que o que a faz retornar pra sua cidade natal, reencontrar os pais de Will após mais de um ano e reviver todos os sentimentos de tristeza e frustação ligados a essa perda. Mas também apresenta uma Louisa tentando dar um novo rumo a sua vida e se permitindo abrir o coração para novas experiências e para a felicidade.

O livro, como tudo que a Jojo escreve, é muito bem escrito e tem passagens lindas e intensas. No entanto, eu não sei se uma sequência dessa história, da maneira que foi conduzida, é algo válido. Reforço que tiveram partes que eu adorei como, por exemplo, a dinâmica entre a Lou e o Sam (que na minha opinião salvaram o livro) e alguns diálogos das reuniões de terapia para luto. Mas o aparecimento de uma personagem ligada a Will soou para mim algo muito forçado e desnecessário, visto que em uma sequência de Como eu era antes de Você as emoções e atitudes da Louisa na tentativa de se reerguer deveriam ser o foco do livro.

Érika Rodrigues





Título: A Garota do Calendário (Janeiro) | Autora: Audrey Carlan | Editora: Verus | Páginas: 144 | Nota: 4 de 5

Sinopse: Ela precisava de dinheiro. E nem sabia que gostava tanto de sexo. O fenômeno editorial do ano e best-seller do New York Times, USA Today e Wall Street JournalMia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato.
A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. 
Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser... 
Em janeiro, Mia vai conhecer Wes, um roteirista de Malibu que vai deixá-la em êxtase. Com seus olhos verdes e físico de surfista, Wes promete a ela noites de sexo inesquecível — desde que ela não se apaixone por ele.



Sobre a Série


A série A Garota do Calendário é composta por doze livros (os meses do ano) e contará a história de Mia como acompanhante de luxo na tentativa de arrecadar um milhão de dólares para pagar a dívida de seu pai. No Brasil, a série está sendo lançada pela editora Verus que prometeu publicar dois livros por mês para não matar os leitores de ansiedade. 



Comentários 

Eu estava acompanhando de longe todo o burburinho em torno do lançamento dessa série e até ler a resenha da Carol (blogueira do Livros; Ontem, Hoje e Sempre) a única coisa que sabia sobre os livros é que faziam parte do gênero Hot. Mas a resenha da Carol mudou tudo (rs) e meio que por impulso adquiri os dois primeiros livros e resolvi me aventurar no universo da Audrey Carlan. 

A série apresenta a história de Mia Saunders como eixo principal. Mia, apesar de ser jovem, carrega praticamente todas as responsabilidades por sua família (pai e irmã mais nova) desde que a mãe os deixou quando a garota tinha apenas 10 anos. E agora não vai ser diferente já que o pai de Mia está devendo nada mais, nada menos que um milhão de dólares a Blaine, agiota e ex-namorado da nossa protagonista. Por não ter como pagar a dívida astronômica o pai de Mia é vítima de um ataque do pessoal do Blaine e fica em coma no hospital. 

Diante da gravidade da situação e do montante de dinheiro que precisaria levantar, a garota decide trabalhar na agência de sua tia Millie como acompanhante de luxo. Vale ressaltar que Mia se propõe a acompanhar homens em jantares, eventos sociais dos mais diversos e não a ser prostituta. E receberia 100 mil dólares para passar um mês com cada um dos clientes e relações sexuais não estão envolvidas – a não ser quando a moça estiver a fim. 

Em Janeiro temos a apresentação da situação de Mia e seu primeiro trabalho como acompanhante de Wes Channing – roteirista famoso, lindo e surfista nas horas vagas. Wes contrata os serviços de Mia para manter a mulherada afastada durante os eventos sociais que ele utiliza para fechar parcerias e estreitar laços com diretores e outros profissionais da indústria cinematográfica. Mia é uma garota linda e não faz esse tipo modelo magérrima, embora suas curvas a deixe insegura em alguns momentos. Vocês já podem imaginar que para manter a relação dentro do âmbito profissional os dois precisarão fazer um esforço enorme, ainda mais porque a atração entre eles é latente. 

A leitura é leve, rápida, divertida e envolvente. Acredito que o que mais gostei nessa história é que a autora não fica enrolando ao criar dramas desnecessários. Tanto Mia quanto Wes são extremamente decididos quanto ao tipo de relacionamento que estão envolvidos. Outra coisa que também adorei é que a Mia não faz a linha recatada e na verdade até me surpreendeu com tanta atitude. Os fãs do gênero certamente vão adorar e este também é um ótimo livro pra quem tá começando a se aventurar pela literatura erótica contemporânea. 

Érika Rodrigues





"Chegamos ao segundo ano do blog! Neste novo ano tivemos algumas mudanças e muuuuitas conquistas. Gostaríamos, primeiramente, de agradecer a todos os visitantes do blog nesses 2 anos, aos leitores, a quem nos segue nas redes sociais e está sempre acompanhando nosso trabalho. Estamos muito felizes com mais este ano e com nossas realizações com o #LOHS. De modo a retribuir todo o carinho, convidamos algumas editoras e muitos blogs amigos para participar da nossa festinha e do nosso #Sorteio de Aniversário. São 5 Kits de livros

Obrigada a todos, editoras parceiras, blogs amigos, autores nacionais e internacionais que fazem nosso trabalho ter sentido e principalmente nossos leitores e leitoras! Amamos muito tudo isso. Espero que gostem do sorteio e boa sorte a todos! :)"

Continue »



As férias de julho estão aí e a gente aproveita pra fazer tudo que não tem tempo nos outros meses como adiantar leituras, ir mais vezes ao cinema, maratonas de seriados. Nossa dica para quem vai curtir esse período em casa é investir em séries levinhas como Younger e Baby Daddy.


Com estreia no ano passado (2015), Younger apresenta a história de Liza – uma mãe recém divorciada que precisa retornar ao mercado de trabalho, mas sua idade acaba se tornando uma dificuldade. No entanto, tudo muda quando a confundem com alguém muito mais jovem e ela decide mentir a idade para voltar ao mercado editorial. Ela acaba trabalhando como assistente e faz amizade com colegas na casa dos 20 anos, como Kelsey (Hilary Duff).

A série já tem duas temporadas lançadas e os episódios duram em média 22 minutos.


A comédia no estilo três solteirões e um bebê é outra opção de entretenimento garantida. Baby Daddy, que estreou nos EUA em 2012, foca na história de Ben ao descobrir que é pai quando sua namorada deixa um bebê na porta de seu apartamento. Ele decide então cuidar da garotinha com a ajuda de seus colegas de apartamento (seu irmão Danny e o melhor amigo Tucker). 

A produção está na quinta temporada e cada episódio dura em média 22 minutos.


Érika Rodrigues


Título: A Lista | Autora: Cecelia Ahern | Editora: Novo Conceito | Edição: 1 | Páginas: 384 | Nota: 5 de 5

Sinopse: Kitty Logan tem 32 anos e aos poucos está perdendo tudo o que conquistou: sua carreira está arruinada; seu namorado a deixou sem um motivo aparente; seu melhor amigo está decepcionado com ela; e o principal: sua confidente e mentora está gravemente doente.

Antes de morrer, Constance deixa um mistério nas mãos de Kitty que pode ser a chave para sua mudança de vida: uma relação de nomes de pessoas desconhecidas. É com base neles que Kitty deverá escrever a melhor matéria de sua carreira.

Quando começa a ouvir o que aquelas pessoas têm a dizer, Kitty aos poucos descobre as conexões entre suas histórias de vida e compreende por que foi escolhida para dar voz a elas.



Comentários

Assim como a maioria dos leitores, meu primeiro contato com Cecelia Ahern se deu a partir de P.S. Eu Te Amo cuja narrativa é encantadora e envolvente. Em A Lista, a autora conseguiu me conquistar mais uma vez com uma história verossímil, bem escrita e igualmente encantadora. O enredo de A Lista nos faz questionar nossa própria realidade e coloca em evidência os aspectos importantes para uma vida “bem sucedida”. 

A vida de Kitty está desmoronando. A jornalista vê todo o seu mundo entrar em colapso ao descobrir que cometeu um injustiça durante uma de suas reportagens e que além de arruinar a vida de um homem inocente acaba enfrentando um processo judicial que culmina com a perda do seu emprego na TV. Além disso, sua melhor amiga – Constance - está perdendo a batalha contra o câncer e seu namorado resolve abandoná-la. 

Em um dos seus últimos encontros com Constance, que também é chefe de Kitty em uma revista, as duas conversam sobre os rumos que a protagonista deu a sua carreira e suas escolhas equivocadas ao longo dela e como isso mascarou o verdadeiro “eu” de Kitty. Constance relembrou o espírito jornalístico de Kitty no início da sua jornada e falou sobre a última matéria que gostaria de escrever. E devido à gravidade de sua doença, passa a Kitty a responsabilidade de contar essa última história. 

No entanto, Constance acaba falecendo sem deixar detalhes sobre a matéria. Kitty tem acesso apenas a uma lista com cem nomes e não faz a menor ideia do critério de escolha da amiga e que fator uniria todas aquelas histórias. 

A partir daí nossa protagonista embarca em um trabalho de formiguinha para conhecer as pessoas da lista e escrever uma matéria capaz de honrar a memória de sua melhor amiga. Mais do que apurar uma reportagem, Kitty embarca em uma jornada pessoal de reencontro com aspectos da sua vida que vinham sendo negligenciados. E todas as histórias que vão se revelando conversam um pouco com o leitor. 

O livro é realmente muito bonito e a narrativa fluida contribui para uma leitura rápida. Não estava programando ler A Lista e tudo que posso dizer é que foi uma surpresa extremamente agradável.

Érika Rodrigues




Olá leitores!

Vamos começar o mês de Julho com o sorteio do primeiro volume da série A Garota do Calendário!!!

A trama apresenta Mia Saunders em um momento de grande dificuldade financeira e com o prazo de um ano para pagar uma dívida de seu pai com um agiota. Para conseguir arrecadar a soma de um milhão de dólares a jovem decide trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser... Em janeiro, Mia vai conhecer Wes, um roteirista de Malibu que vai deixá-la em êxtase. Com seus olhos verdes e físico de surfista, Wes promete a ela noites de sexo inesquecível — desde que ela não se apaixone por ele.


Regras: 

* Curtir a página do Relicário no Facebook e deixar o e-mail para contato são entradas obrigatórias.

*A promoção terá apenas um ganhador.

*O resultado será divulgado no blog e nas redes sociais no dia 01/08/2016.

*O contato com o ganhador será feito exclusivamente através do e-mail cadastrado no formulário. Esse terá 48 horas para responder com as informações para postagem. Caso não responda no prazo, um novo sorteio será realizado.

*O ganhador deve ter endereço de entrega no Brasil.

*O prazo para envio do livro ao ganhador é de até 45 dias.


Érika Rodrigues


a Rafflecopter giveaway